PRÊMIOS BRASILEIROS NAS QUADRIENAIS DE PRAGA

 

 

PQ`67

 

Mostra Arquitetura - Medalha de Ouro

Flavio Penteado, Alfredo S. Paesani e Teru Tamaki

"pelo projeto realizado para o concurso do Teatro de Campinas" (Júri PQ'67)

 

Curiosidade: Este projeto, premiado com a Medalha de Ouro na PQ`67, havia tirado 2º lugar no concurso brasileiro. Faziam parte da exposição brasileira desta Mostra de Arquitetura os três primeiros lugares deste concurso de Campinas, entre outros projetos.

CORTADA_1967-FABIO PENTEADO-TEATRO OPERA CAMPINAS_.jpg

 

 

 

PQ`71

 

Mostra Nacional - Medalha de Ouro de Melhor Cenografia

Hélio Eichbauer

"pelos trabalhos de cenografia expostos" (Júri PQ'71)

 

 

Curiosidades:

- Nesta edição da PQ, a documentação fotográfica começa a fazer parte das exposições, apresentando a cenografia dentro da ação, além dos croquis e maquetes.

- Esta fotografia de cena de Álbum de Família é fonte iconográfica do histórico da Quadrienal de Praga e já foi publicada em inúmeros catálogos, livros, cartazes, sites e releases do evento internacional.

CORTADAS_1971-HELIO EICHBAUER-ALBUM DE FAMILIA 1.jpg

 

 

 

PQ`87

 

Mostra Nacional - Diploma Honorário

"pela combinação da arte tradicional Latino-Americana ao teatro moderno" (Júri PQ'87)

 

Curiosidade: A exposição da Mostra Nacional Brasileira surgiu a partir de uma exposição de fotos da Companhia Estável de Repertório, que estava montada no saguão do Teatro Cultura Artística (SP).

CORTADA_1987.jpg

 

 

 

PQ`95

 

Mostra Nacional - Triga de Ouro

"pelo alto valor artístico em toda a exposição" (Júri PQ'95)

“A mostra brasileira foi feita com liberdade, valorizando a atmosfera festiva do teatro, dando a cada trabalho uma forma inusitada. Não existem fórmulas; a exposição é interessante, atraente, e fascina pela união de força emocional, exatidão de documentação e profundidade filosóficas.” (Catálogo Brasileiro, SESC, 1995, p.4)

 

Curiosidades:

- Primeira vez que a PQ acontece no Palácio Industrial Vystavite (1995, 1999, 2003, 2007,e 2019);

- Pela primeira vez a exposição do Brasil é montada, após seu retorno, no país. Desembarcada no Porto de Santos, era preciso pagar um valor para resgatar a carga, J.C. Serroni entra em contato com Danilo Miranda (SESC SP), que faz uma parceria e traz a exposição para o Sesc, com o nome de “Cenografia: Um Novo Olhar".

CORTADA_1995-EXPO BRASIL3.jpg

 

 

 

PQ`99

 

Mostra Arquitetura - Medalha de Ouro

"Por equilibrar a funcionalidade e a dimensão humana de oito projetos em vários tipos de teatro". (Júri PQ'99)

 

"Entre os projetos expostos na Mostra de Arquitetura Teatral da Quadrienal de Praga, dois projetos se destacam pela destreza em conduzir a ocupação de grandes estruturas urbanas e sua interferência no contorno da cidade: Teatro São Pedro, em Porto Alegre, e Teatro do Espaço Cultural dos Correios, em São Paulo. Três projetos propõem uma requalificação do espaço cênico por meio do uso de instrumentos formais e referências históricas, definindo usos atualizados e múltiplas possibilidades para a cena. São eles o Teatro dos Bancários, o Teatro do Colégio Santa Cruz e o Teatro Cacilda Becker. O projeto do Teatro Oficina, por sua vez, destaca-se pelo radicalismo arquitetônico e pela abordagem muito peculiar do espaço cênico e da integração com a mis-en-scene. Por fim, o Teatro São Pedro, em São Paulo, e o Teatro José de Alencar, em Fortaleza, são projetos de restauração de edifícios antigos, ambos intimamente ligados ao desenvolvimento histórico da arquitetura teatral em suas respectivas áreas e no Brasil." (Gustavo Lanfranchi, coordenador e autor do projeto da Mostra de Arquitetura do Brasil, na PQ'99. Texto em: Catálogo Brasileiro para a PQ'99)

 

1999-MOSTRA DE ARQUITETURA

 

 

 

PQ`11

 

Mostra Nacional - Triga de Ouro

"A exposição oferece um sentido vivo da identidade nacional e o espírito vital da criatividade que estimula o Brasil; uma corrente que flui a partir de suas raízes culturais e continua esponteneamente para abrir novos horizontes cenográficos. A exposição também oferece uma impressão da rica diversidade, de um espectro cenográfico e de performance criadas no Brasil. A exposição apresenta em espaços com um mesmo peso, arte de rua, intervenções em site specific, performances com engajamento social, teatro de animação, assim como formas convencionais de teatro. O júri apreciou também as soluções engenhosas para resolver e adaptar os trabalhos expostos. A exposição é apresentada com leveza, sensibilidade e estilo." (Júri PQ'11)

 

Curiosidade:

Desde a sua fundação, em 1967, a Quadrienal de Praga é conhecida como Prague Quadrennial International Exhibition for Scenography and Theatre Architecture (Quadrienal de Praga, Exposição Internacional de Cenografia e Arquitetura Teatral. A décima-primeira edição, em 2011, marca a renomeação do evento para Prague Quadrennial of Performance Design and Space. A mudança do nome é significativa não só devido à sua diminuição em palavras, mas também porque omite o termo `cenografia', substituindo-o por um termo que descreve um sub-gênero da concepção espacial - `design da performance`e `espaço`, como construção, como ideia, como modelo."(BREJSEK, 2011, p.8, trad. Rosane Muniz)

 

 

 

 

PQ`11

 

Mostra Nacional - Melhor Realização de uma Produção nos últimos cinco anos (2007-2011)

BR3, pelo Grupo Teatro da Vertigem, direção: Antonio Araújo

"Essa extraordinária intervenção urbana transforma a principal artéria da cidade com o uso criativo de um espaço pouco convencional: as margens do rio Tietê, o próprio rio e o barco por onde o público viajou e (onde) grande parte da ação dramática ocorreu. O público estava completamente imerso em uma performance que deu vida e, além disso, produziu uma crítica social da paisagem que atravessa." (Júri PQ'11)

 

Curiosidade:

O diretor Antonio Araújo viria a ser convidado pela equipe da edição seguinte da PQ e foi um dos membros do Júri Internacional da PQ`15.

 

2. 2015_Teatro da VERTIGEM-BR3-Medalha de oUro na PQ'11. foto de Roberto Audio e Sergio Pardal.jpg